Dinâmica de Floração

Causas da fraca floração em manga e outros tropicais, impacto econômico (custos)

O Peru possui 27 mil hectares de manga, dos quais 80% estão em Piura, enquanto o restante está distribuído em Lambayeque e Ancash.

Da mesma forma, o Departamento de Piura apresenta condições de alta temperatura em geral ao longo do ano. Também está exposta a fenômenos naturais como o fenômeno “El Niño”, que provoca um aquecimento anormal causando altas temperaturas ambientes, 3 ° ou mais acima do normal e se durar, ocorrem chuvas nos meses de verão causando doenças e proliferação de pragas nas lavouras.

A floração da manga é influenciada principalmente por baixas temperaturas antes que esse processo complexo ocorra. Dependendo da duração e intensidade do período de frio, os botões podem originar dois tipos de brotos:

  • Quando não há período de frio, são produzidos rebentos vegetativos.
  • Quando há um período de frio, os botões de flores são produzidos, seja uma única flor (inflorescência completa) ou flor e folha (inflorescência mista).

Fonte: Manejo de Floración de Mango. Rodriguez, L. y Fernandez, D. 2008.

Outro fator determinante para a produção dos botões florais é a umidade do solo, o que é conveniente nesses períodos de baixas temperaturas estar abaixo da Capacidade de Campo, o que significa que não deve haver chuvas próximas a este processo.

Da mesma forma, o cultivo da manga apresenta um comportamento produtivo alternado, ou seja, quando em uma campanha atinge o seu potencial máximo, na campanha seguinte a produtividade será bem menor. A isso, somando as condições ambientais que são imprevisíveis.

Essas condições desfavoráveis ​​podem causar a perda de 30 a 40% da produtividade na cultura da Manga.

Atualmente Innovak Global no Peru, ajuda a resolver os problemas que limitam a produtividade das lavouras, VERNUM é uma alternativa a este problema que se agrega como uma ferramenta eficiente no manejo da cultura da manga.

Os resultados atuais da floração na safra de manga Kent foram obtidos graças às aplicações da tecnologia VERNUM -Bloom Inducer Biostimulant- por excelência desenvolvida pela Innovak Global no Departamento de Piura, onde as temperaturas ao longo do ano são geralmente altas.

As condições meteorológicas neste ano estão a ser benéficas para a floração devido ao aumento das baixas temperaturas durante o início da manhã, no entanto não foi possível obter uniformidade de floração com aplicações convencionais de maneio, é aí onde VERNUM tem desempenhado um papel muito importante. garantindo com sua aplicação uniformidade e vigor das inflorescências nas plantações, proporcionando maior frutificação, além de não causar estresse na planta pelo fato de fornecer os nutrientes essenciais para o processo de reativação dos botões, além de adjuvantes que facilitam a entrada e aumentar sua biodisponibilidade em locais de ação específicos que induzem a floração e fortalecem seu desenvolvimento inicial com base na tecnologia ECCA CARBOXY.

Conceito Inovador

Mecanismo fisiológico de floração

Diferença floral ────

A diferenciação floral nas diferentes variedades de manga depende basicamente da temperatura, geralmente deve ter temperaturas abaixo de 17 ° C por períodos de pelo menos 30 a 45 dias (idealmente). Isso está relacionado ao equilíbrio hormonal nas gemas.

No entanto, a Mangueira, há 5 anos, vem apresentando problemas na floração e frutificação, aumentando sua severidade nas últimas 3 safras, devido à variabilidade do clima, e à alteração na sincronia das estações. no que diz respeito aos meses do ano.

O processo de diferenciação floral começa após a colheita, coincidindo com o período de renovação e crescimento da raiz (produção e acúmulo de citocininas naturais). Simultaneamente, a planta acumula reservas internas dentro da árvore em raízes, tronco e galhos.

A produtividade da cultura da manga está sendo afetada pelas mudanças climáticas que afetam o país entre 20% e 30%.

Fatores climáticos que afetam a floração ────
  • Temperatura

  • Umidade

  • Ventos

  • Radiação solar

Influência das condições meteorológicas ────

A época de floração da cultura da manga é regida pelas condições climáticas locais, variedade e práticas culturais.

Quando a temperatura não é constante e há variabilidade no meio, resulta em um diferencial de temperatura (Delta T), com uma característica de anomalia (até + – 3ºC) apresentando impactos no crescimento e desenvolvimento da cultura; causa um desequilíbrio hormonal e um desequilíbrio energético nas plantações instaladas nos principais vales da Região.

Fator determinante:

Depende basicamente da temperatura mínima do ambiente.

Fatores críticos:

  • Idade do tiro (poda)
  • Estresse hídrico
  • Nível de reservas da planta (carboidratos)
  • Idade de colheita
  • Massa de raiz
  • Agentes polinizadores
  • Variedade
  • padronizar
  • Alternação
  • Chão

Outros fatores:

Em geral, a manga cresce por fluxos, apresentando-se vários no ano; essa característica ocorre, dependendo da variedade e de fatores ambientais. Botões de diferentes idades têm a capacidade de originar flores. A capacidade de florir pode ser influenciada pela colheita do ano anterior. Reservas de nitrogênio, carboidratos e outras substâncias nos brotos da árvore: A maioria das variedades possui altos níveis de amido de reserva, carboidratos totais e uma alta relação carboidrato / nitrogênio (C / N) nos brotos, aumentando a floração. A relação C / N pode ser aumentada rodando os ramos (os carboidratos se acumulam como resultado da fotossíntese, interrompendo sua passagem das folhas do ápice para as raízes). Essas feridas também aumentam a produção de etileno e outros fatores hormonais associados ao florescimento.

As altas safras de um ano afetam a diminuição da floração da safra seguinte nas variedades com alternância. Produtos com efeitos hormonais: Está comprovado que nas folhas são produzidas substâncias promotoras da floração. As auxinas têm relação direta com a floração, ao contrário, altos níveis de giberelinas nos brotos estão associados à baixa floração.

Via metabólica ────

Soluções ECCA

Bioestimulante indutor de floração

VERNUM contém ECCA Carboxy como componente principal e além dos nutrientes cálcio e nitrogênio.

  • A fração ECCA carboxi contida no VERNUM influencia inicialmente os processos respiratórios, principalmente o ciclo oxidativo da pentose fosfato. Derivado disso, aumenta-se a biossíntese de alguns compostos, como os polióis, que atuam aumentando a pressão de fluxo no floema e, portanto, a condução da sacarose para os locais de demanda (botões). Por outro lado, a influência positiva neste ciclo também leva a uma maior biossíntese de precursores do ciclo do ácido chiquímico, cuja maior atividade se traduz em uma sequência de eventos que geram um aumento temporário do triptofano — IAA.
  • Ca e N serão críticos nos processos descritos anteriormente, o primeiro como mensageiro secundário e o segundo para incorporação em ácidos orgânicos que levam à formação de aminoácidos como a metionina.
  • Este efeito temporário permite gerar um estímulo inicial, mas de curta duração, que não prejudica o vegetal, mas mantém o fluxo de carboidratos para a gema por mais tempo.

AVALIAÇÃO 16 20 DE NOVEMBRO 2015

Fundo “Los Paltos” – CASMA – ANCASH

Testemunha
Por não aplicar o VERUM no campo, a planta fica exposta a mais queda de frutos, como pode ser visto na imagem correspondente ao controle.

Resultados da avaliação – Fundo “Los Paltos”
  • A tecnologia VERNUM proporciona certeza na emissão floral em Manga. Também produz uniformidade na floração e bom vigor na emissão da panícula.

  • Vernum demonstrou ter um tamanho de fruta maior. Quais têm maior peso em relação à testemunha.

  • Nas plantas onde o Vernum foi aplicado, pode-se observar uma menor quantidade de frutos caídos em relação à testemunha. Isso significa que uma maior amarração foi alcançada; conseguindo com Vernum menos número de panículas vãs.

  • Da mesma forma, vale lembrar que para um ótimo desempenho do Vernum, é necessário que os brotos das plantas a serem aplicadas estejam maduros, além de uma adequada uniformidade na aplicação.

NOTAS GLOBAIS

CAPACIAGRO

Pelo terceiro ano consecutivo, o Congresso Nacional de Sanidade e Segurança Vegetal em Hortaliças foi realizado de 17 a 19 de agosto na cidade de Culiacán, Sinaloa.

Onde a Innovak Global foi patrocinadora e participou com uma apresentação do Dr. Jorge M Vicanco da Colorado State University sobre o tema “Benefícios da biodiversidade de microrganismos na rizosfera para melhorar a produtividade em vegetais”.

Por outro lado, dentro do estande comercial houve uma demonstração de raízes onde expusemos a eficácia biológica de nossos produtos com registro COFEPRIS e OMRI como Nemaroot e Rhizobac Combi e Biofit RTU.

INTAGRI

No último dia 5 de julho foi realizado. Congresso Internacional de Nutrição e Fisiologia Vegetal Aplicada na cidade de Guadalajara, Jalisco. Onde a innovak teve a oportunidade de participar como patrocinador do referido evento.

Além de marcar presença neste congresso, a equipe técnica e comercial da innovak Global atendeu convidados de diversas partes do país, além de técnicos, consultores e marketers que manifestaram interesse em nossos produtos.

OFICINA DE FISIOLOGIA

O hotel Hilton em Boca del Rio, Veracruz, acolheu o Workshop de Fisiologia Vegetal sobre Culturas Tropicais, que contou com a presença de produtores, técnicos e pessoas envolvidas com estas culturas.

Neste evento, a Innovak teve a oportunidade de mostrar aos participantes soluções abrangentes por meio de temas como fisiologia do estresse, manejo hormonal e bioestimulantes em culturas tropicais.

Todos os participantes viveram juntos em um jantar de encerramento onde tiveram a oportunidade de trocar experiências e bons comentários.

REFORÇAR RAÍZES

Pelo terceiro ano consecutivo, o Congresso Nacional de Sanidade e Segurança Vegetal em Hortaliças foi realizado de 17 a 19 de agosto na cidade de Culiacán, Sinaloa.

Onde a Innovak Global foi patrocinadora e participou com uma apresentação do Dr. Jorge M Vicanco da Colorado State University sobre o tema “Benefícios da biodiversidade de microrganismos na rizosfera para melhorar a produtividade em vegetais”.

Por outro lado, dentro do estande comercial houve uma demonstração de raízes onde expusemos a eficácia biológica de nossos produtos com registro COFEPRIS e OMRI como Nemaroot e Rhizobac Combi e Biofit RTU.